Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm direito a opinião...

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A Juiza tornou-se vitima





Este episódio foi-me contado por um agente policial. Aconteceu um dia no Tribunal de Sintra.

Um jovem deliquente foi presente a uma Juíza por 2 agentes.

O rapaz era suspeito de realizar furtos em viaturas. Era Já bem conhecido das autoridades, por ser reincidente.

Após ser ouvido pela Juíza, esta determinou como medida cautelar, o "termo de identidade e residência".

O rapaz retirou-se, exibindo um sorriso de escárnio aos agentes policiais e saiu do tribunal.

Durante a tarde os agentes que haviam acompanhado o assaltante ao tribunal, receberam uma ocorrência via rádio-patrulha:

"Foi furtado do parque de estacionamento do Tribunal de Sintra um veiculo pertença da sr. Dra. juíza...."

Claro que foi o ultimo carro a ser recuperado pelos agentes naquele dia.

A juíza acabou por ser vítima da própria decisão.

E em casos mais graves? Dá o que pensar, não é?
Enviar um comentário