Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm direito a opinião...

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Livro: O som e a fúria - William Faulkner



William Faulkner publicou este livro em 1929. 
No romance já se verificavam todos os sinais do que em breve iria acontecer com a derrocada do mercado accionista de Wall Street. Um dos personagens/narradores seria ele próprio vitima da queda da bolsa.


É uma obra muito difícil, com 4 narradores distintos. Uma cronologia desordenada e uma escrita de pensamento directo, muito complexa e difusa.
O labirinto emocional é brilhante. Obriga-nos a uma grande atenção e capacidade de interpretação. O leitor tem uma função perfeitamente activa ao longo do romance.
Mais do que o enredo, esta obra é fundamental pela técnica do escritor.
A decadência daquela família sulista é absoluta e dolorosa. Os Compson apagam-se financeiramente e moralmente.
A amargura que emana da máe como que se propaga a toda a casa. Os esforços da criada negra para relativizar as situações negativas que a todos afectam, revelam-se infrutíferos.
Um livro pessimista que relata mais do que acontecimentos, tensões, emoções, pensamentos e um grande descredito e desencanto na humanidade.

Recomendo vivamente.
Enviar um comentário