Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm direito a opinião...

domingo, 14 de setembro de 2014

E como viver nessa pergunta?





Nem o cérebro pára, nem o corpo descansa...
Roda a cabeça em busca dos porquês
Não entendo esta ânsia.
Se algo acontece que nos limita
Logo nós partimos em busca da evasão
Se no começo dos tempos assim era,
Porque continua esta procura incessante?

Se a solidez da sabedoria
Nos desse a segurança da certeza,
Que bom seria não haver insatisfação.
Não paro de criar questões que não existiam
Não me contento em ter respostas
Tento sempre encontrar novas perguntas.
Por vezes é a angústia
Emerge se pensarmos no fim dos tempos,
Essa pergunta
Essa armadilha que nos limita
Mas não paramos
Um dia teremos a resposta

A procura da imortalidade do homem
Um dia acabará com a ciência
E ela acabará com o homem
Vivendo este antagonismo
“Ser ou não ser”
E como viver nessa pergunta?


28 Janeiro
Enviar um comentário