Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm direito a opinião...

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

As rémoras


O comensalismo é um conceito que define as relações entre organismos de espécies diferentes, que se caracteriza pelo benefício de uma espécie, sem prejuízo da outra.
A relação de comensalismo mais conhecida é possivelmente a da rémora com o tubarão. A rémora agarra-se com uma ventosa ao dorso do tubarão. Come apenas os restos que são desperdiçados pelo seu transportador, não o prejudicando em nada.

Nas nossas atividades profissionais, penso que todos nós já nos cruzamos com ambas as espécies. Vou tentar explanar a minha ideia.

Fazendo uma analogia comensal às relações profissionais, entendo por tubarão alguém que tem ideias próprias, que toma decisões, segue o seu caminho e pensa pela própria cabeça, para o bem e para o mal. Por outro lado, este tipo de pessoas, invariavelmente é seguido ou perseguido por um séquito de rémoras.

Concluí que a quantidade de rémoras suplanta em muito o número de tubarões. São muito numerosas, ruidosas, ecoam em uníssono juízos de outros, não têm qualquer autonomia ou capacidade critica, são praticamente acéfalas.

Estes parasitas não gostam da singularidade. Detestam que o telemóvel não toque se estão na presença de alguém. A superfície de tudo é suficiente porque tudo o resto lhes dá muito trabalho. Para eles apenas contam os fins, de resto tudo é válido. A ética é definida no momento e de acordo com o interesse momentaneo. O maior dilema que lhe podemos colocar é obrigarmos a uma tomada de posição. Adoram fazer parte de grandes cardumes, porque é sinal de aceitação e dá-lhes a certeza que vão com o tubarão certo. Tentam sempre navegar em unanimidades, porque é sinal de que estão com a maioria.

Se por azar o tubarão que seguem é comido por outro, rapidamente se colam ao vencedor para garantirem que tornam a participar no cardume correto. Muito raramente uma espécie destas se transforma em tubarão, porque isso vai contra os seus princípios de subserviência, dado que envolve um risco muito grande, o de ter um dia de enfrentar um outro tubarão.

Têm uma grande capacidade de adaptação a situações de oportunismo, diz-se agora, modernamente, que se trata de indivíduos que revelam grande sentido de oportunidade. Não têm qualquer pudor em aceitar fazer um caminho inverso aos seus principios, até porque estes são muito flexiveis, no meu entender, demasiado.

Os seus objectivos são imediatistas ou de curto prazo, o que na maioria das vezes dá uma enganosa ilusão de avanço, mas que na verdade representam a médio prazo um retrocesso com consequências negativas. É por este motivo que das rémoras humanas só podemos esperar estagnação e mediocridade.
Enviar um comentário