Tratamento de temas interessantes de uma forma desinteressante. Abordagem inconsequente acerca da consequência das coisas. Tudo será devidamente tratado, mas sem qualquer resolução. Os leigos também têm direito a opinião...

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

As máscaras de Guy Fawkes

Nasceu em 1570 em York, Inglaterra. Guy Fawkes era um soldado inglês católico que participou na “Conspiração da pólvora”. Este atentado perpetrado por católicos, pretendia fazer explodir o parlamento inglês, dominado pelos protestantes.

Fawkes era o responsável por guardar os barris de pólvora que serviriam para fazer explodir o parlamento de Westminster. A 5 de Novembro de 1605, as forças fieis ao rei protestante Jaime I, desmantelaram a operação e Guy Fawkes foi preso juntamente com outros conspiradores.

Este acontecimento é comemorado pelos ingleses até hoje, ao dia 5 de Novembro, como a celebração do “Bonfire Night”.

Fawkes e os restantes conspiradores foram condenados à morte por decapitação, os seus corpos seriam depois estripados e esquartejados.

Antes de ser conduzido ao local de execução, Fawkes conseguiu soltar-se dos carrascos e saltou de uma escada, partiu o pescoço, teve morte imediata mas evitou assim a tortura. O seu corpo foi esquartejado e exposto publicamente juntamente com os dos outros conspiradores.

Para a maioria dos britânicos Fawkes simboliza a traição, no entanto é frequentemente referido a título irónico como "o único homem que entrou no parlamento com intenções honestas".

A sua imagem acabou por se tornar um símbolo de rebelião e até de anarquia. Os manifestantes e os hackers do grupo Anonymous utilizam máscaras de Guy Fawkes.

Muitas vezes viamos estas máscaras mas não sabíamos o que representam, agora estamos esclarecidos.


P.S. Crónica inspirada numa pergunta do meu filho Nuno, 11 anos: "Pai, sabes quem foi o Guy Fawkes?"
Enviar um comentário